Métricas medem sucesso de grandes idéias

Certa vez, numa empresa, a diretoria teve uma grande ideia para lançar e divulgar um novo produto da casa. A expectativa desse produto era em mudar os rumos e as vendas da empresa para melhor.

O plano, era promover um grande evento gratuito, de discussão, que abordaria o uso de novas tecnologias e como elas vinham moldando o mercado de trabalho e os negócios.

Grandes nomes foram convidados a dividirem sobre suas experiências nesta imersão – profissionais de grandes empresas e mentes estratégicas de grandes negócios.

Com foco total nesse novo produto e no evento, a pressão e terror tomaram conta da equipe inteira.

Como era a “menina-dos-olhos” da direção, digamos que o orçamento teve seus tons de ostentação, afinal tinha que ser muito chamativo.

A empresa não poupou em cenografia, sinalização do prédio, materiais de divulgação e muitos detalhes para garantir que fosse memorável.

Evento lançado. A expectativa em todos era visível e maior a cada dia.

No grande dia, a empresa toda parou para estar a serviço do evento desde bem cedo.

Com o todos trabalhando unidos, o que poderia dar errado?

Tratava-se de um evento de tecnologia, mas a empresa não se preparou e dotava de um controle de acesso falho e arcaico, que obrigou a equipe a criar crachás improvisados e escritos a mão, a serem entregues ao público que chegava. A única intenção desse momento, era apenas eliminar a fila que formava na porta.

Também não criaram uma estratégia de automação, então toda a base de participantes do evento foi esquecida, no lugar de ser nutrida.

Passado o evento era hora de avaliar as conquistas.

  • Quantos assistiram ao evento?
  • Quantos participantes assinaram a newsletter?
  • Quais prospectos foram contatados?
  • Quantas vendas foram feitas no evento?
  • Qual foi o retorno de investimento?⠀

A verdade é que todos essas respostas são uma grande dúvida, pois em meio à confusão, não se atentaram em criar processos estratégicos durante o evento. Só conseguiram dar atenção em como fazer ele acontecer.

Qual foi o resultado? Sem dados reais e coerentes para analisar, suas ações se tornam apenas tempo, dinheiro e esforço desperdiçados, mas ao menos a foto ficou bonita.

Moral da história:

O simples pode ser muito mais eficiente que a expectativa de algo extraordinário.

As lives e webinars que explodiram na quarentena e, que ainda continuam acontecendo, são a maior prova disso.

Algo extraordinário, é diferente de uma mera expectativa de que seja extraordinário.

Para ser extraordinário, cada detalhe precisa ser pensado e isso leva tempo e planejamento sério a ser feito – criação de processos, iscas, jornada de venda, nutrição de funil etc.

O que tudo isso quer dizer?

Primeiro faça o básico. Certifique-se de que todos os meios serão mensuráveis.

Crie processos estratégicos de uma jornada inteira de aquisição de novos clientes da campanha que está trabalhando.

Ter uma grande ideia é maravilhoso, mas saber trabalhar todas as etapas dela, te proporcionará RESULTADOS sublimes.

Caso precise, conte sempre comigo e com a ajuda da equipe da Santa Aquisição para implementar com sucesso suas estratégias de Marketing Digital.

Artigo publicado originalmente por Santa Aquisição